Logo IFRJ

Reitores recebem a Medalha Pedro Ernesto

No ano em que a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica completa 110 anos de existência, o Conif é homenageado com a mais importante honraria da cidade do Rio de Janeiro, a medalha Pedro Ernesto.

A cerimônia aconteceu hoje, 14, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e contou com a participação de todos os reitores presentes para a 98º Reunião Ordinária do Conif, que acontece de 13 a 15 de agosto na cidade. Também estiveram presentes pro-reitores, diretores gerais, docentes e técnico-administrativos do IFRJ.   

A homenagem, que, além do conjunto de medalhas de mérito Pedro Ernesto, incluiu a entrega de moções de louvor e reconhecimento aos reitores dos institutos federais, foi idealizada pelo vereador Reimont Bárbara, que presidiu o evento.

A mesa solene foi formada pelo presidente do Conif, Jerônimo da Silva; pelo reitor do IFRJ, professor Rafael Almada; pelos membros da Diretoria do Conif:  o vice-presidente Administrativo, Virgílio Arararipe; o vice-presidente de Assuntos Acadêmicos, Flávio Nunes; o vice-presidente de Relações institucionais, Marcelo Bregagnoli; e pela reitora do Instituto Federal do Amapá, Marialva Almeida, além do vereador Reimont.

O vereador Reimont disse que a o parlamento carioca estava honrado e muito orgulhoso de poder prestar essa homenagem aos reitores. Segundo o parlamentar, o Conif é uma verdadeira referência, e que mesmo sob fortes ataques, resiste e continua sua luta pela educação pública, gratuita e de qualidade para milhões de brasileiros. “O que a Rede Federal faz neste país é digno de nota. A educação da qual falamos aqui é aquela que se faz através da inclusão, da capilaridade, da inserção de jovens que residem nos mais distantes rincões do Brasil”.

O vereador lembrou que esse processo contínuo de inclusão é uma marca da Rede Federal, que além da formação profissional, capacita seus alunos para uma vida de plena cidadania, algo que há algumas décadas era impensável. “A educação, dessa forma, é libertadora, a interiorização do ensino é uma atitude emancipadora, realizada através de projetos, da pesquisa e da extensão”.

Diante de aplausos, Reimont destacou o momento de incertezas provocadas pelo contingenciamento e também pelo programa Future-se. “Não se pode deixar que essas conquistas obtidas pela Rede Federal corram riscos, pois aqui falamos de um projeto que já deu certo, que já apresenta há vários anos seus frutos. O Brasil é plural, sim, mas fala uma só língua, que é a da educação”.

Rafael Almada agradeceu a homenagem da Câmara, que, de acordo com ele, é um reconhecimento de todo o trabalho e esforço dos servidores públicos que dedicam suas vidas à promoção de uma educação que possa ser, de verdade, diferenciada, transformadora, para os alunos e também para toda a sociedade brasileira. “Fico muito feliz em estar aqui hoje, em ver a minha cidade, a minha câmara municipal, recebendo os membros do Conif. E, ao mesmo tempo, reconhecendo a relevância de um trabalho que visa algo que vai além das salas de aula. Educação é vida, e ela deve ser plena”.

Virgílio Araripe agradeceu a homenagem em nome do Nordeste. “Nossa realidade hoje prova o caráter transformador de que falamos a todo momento. Se antes os nossos jovens tinham dificuldades absurdas com o acesso à educação, hoje conseguimos atingir 320 mil matrículas em todo o Nordeste”. Da mesma forma, Marialva Almeida falou que o processo de interiorização também contribuiu para mudar a vida de alunos da sua região. “Conseguimos chegar aos ribeirinhos, andamos de barco, fomos a aldeias, e falar em inclusão para nós é ter a certeza de que a Rede Federal segue cumprindo seu papel, diariamente”.

Flávio Nunes e Marcelo Bregagnoli disseram que a Rede é uma realidade reconhecida pela sociedade, por conta da sua proposta, da sua capilaridade. “Então, essa homenagem é um alento, uma força a mais para continuarmos nossa luta, o bom combate. O contingenciamento nos preocupa, sim, mas vamos nos empenhar ao máximo, como sempre, para reverter essa situação”, disse Nunes.

Antes do encerramento, os reitores receberam o conjunto de medalhas, diplomas e as moções de louvor.

No fim da cerimônia, o presidente do Conif, Jerônimo Silva, cumprimentou a todos, agradeceu mais uma vez a homenagem recebida, e fez questão de lembrar o que representa hoje a Rede Federal. “Temos mais de um milhão de alunos matriculados, 80 mil servidores, realizamos um trabalho estratégico, com a verticalização do ensino, sabemos bem de nossa função social e do quanto é imprescindível a inclusão que fazemos, levando uma educação de qualidade para regiões menos favorecidas”. Jerônimo também disse que os institutos federais são uma realidade que deu certo, e que a questão do contingenciamento está sendo tratada e tem toda a atenção do Conif. “Neste momento, gostaria muito de agradecer essa bela homenagem que recebemos, tudo isso realmente nos dá ainda mais força. Este dia ficará guardado no coração de cada um de nós”, concluiu.              

 

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO