Depoimentos

"Em São João de Meriti as escolas romperam com as correntes e os muros que separavam os diferentes agentes culturais de sua cidade. Parabéns, parabéns, AXE, AXE.. Obrigada Rodney Albuquerque e em especial ao Frei Tatá. Participar do FLIDAM foi um resgate da memória de luta dos tempos das atividades de APNs. A cada dia o FLIDAM me emocionou, me enriqueceu, surpreendeu. Agradeço-lhes a oportunidade em vivenciar e sentir a força dos irmãos quilombolas ao apresentarem as possibilidades em conhecermos as ações de cidadania e o fazer pedagógico junto ao IFRJ, a pastoral Afro - Frei Tatá, aos representantes das religiões Evangélicas, Ubanda e Candomblé. A parceria e comprometimento das Secretarias M. de Educaçao e Secretaria M. de Cultura de Sao Joao de Meriti é a aula que o Brasil precisa gravar, reproduzir e fazer acontecer no cotidiano das escolas. Parabéns cidadãos e cidadãs de São joão de Meriti. Obrigada Rodney Albuquerque e em especial ao Frei Tatá. A união destes órgãos e parceiros na Implementação da lei 10639 de forma sistemática com respeito as diversidades religiosas,com o objetivo em trabalhar o patrimonio cultural da comunidade negra no Brasil e diásporas, é a maior lição de democracia e humanismo, para nós visitantes, com certeza é um marco histórico. A realização do FLIDAM é a marca fundamental na transparência do cumprimento da legislações sobre a promoção da igualdade racial, cumprindo a Constituição e os Direitos Humanos. Em São João de Meriti as escolas romperam com as correntes e os muros que separavam os diferentes agentes culturais de sua cidade. Parabéns, parabéns, AXE, AXE... Obrigada trago em meu coração o carisma , o sentimento de humanismo e a esperança pois vocês provaram que é possível fazer acontecer através do ato de ler, escrever e reconstruir uma história de vida sem preconceitos e racismo. O FLIDAM é com certeza o espaço democrático para a socialização do saber, principalmente do saber construir práticas educativas transformadoras e em realimentar a importãncia do ato de ler e escrever. Gostaria que todos os cidadãos, principalmente os chefes de estado, participassem do FLIDAM. O FLIDAM é um marco histórico, e com certeza acolherá todos que buscam vencer as barreiras de discriminação, preconceito e racismo. Cabe ao poder publico de cada estado e município assumir seu papel em garantir o cumprimento legal em promover uma educação laica, democrática e de qualidade para o povo. Todos os professores de municípios vizinhos ou não com realidades semelhantes, com certeza ,gostariam de participar deste evento. Em minha escola vários professionais relataram que gostariam de participar, porém faltaram investimentos e parceria dos órgãos publicos. Sabemos que há verbas do FUNDEB e outros encaminhadas pelo governo federal que devem ser destinadas para a formação continuada dos profissionais de educação, por isso, os professores questionam a falta de políticas publicas para sua atualização profissional. Aconselho que nós,professores e profissionais da educação busquemos maiores informações sobre as políticas afirmativas em seu município, com.os Conselhos Municipais e Secretarias de Educação. Também junto ao Sindicato dos Profissionais da Educação. Aos organizadores gostaria de pedir se possível que ao publicarem os conteúdos abordados, disponibilizem a venda dos exemplares em livrarias de forma que o acesso seja mais amplo. O FLIDAM TRAZ PARA NÓS EDUCADORES, PROFESSORES BRASILEIROS OPORTUNIDADES EM APRIMORAMENTO PROFISSIONAL E NOS POSSIBILITA QUESTIONAR POR QUE AINDA MUITAS AÇÕES PEDAGÓGICAS NO AMBIENTE ESCOLAR SÃO FESTIVAS. OBSERVA-SE QUE PARA CUMPRIREM A LEI ALGUNS MUNICIPIOS LANÇAM CONCURSOS DE PRODUÇÃO TEXTUAIS SOBRE ZUMBI, APRESENTAÇÕES DE CAPOEIRA OU JONGO E PALESTRAS REALIZADAS EM DATAS COMO: 21/03, 13/05 OU 20/11. Por que ainda não temos uma prática sistemática e contínua para o cumprimento do currículo nas escolas."

Rosangela Maria Bento, Mãe do Paulo Victor Bento Honório

 

"Destaque para a iniciativa do FLIDAM como algo promissor no fortalecimento das políticas de enfrentamento ao racismo e promoção da Igualdade Racial em São João de Meriti e como possibilidade de referência de boas práticas para outros municípios."
Angela Maria de Lima Nascimento, Secretária da Secretaria de Políticas de Ações Afirmativas - SPAA da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR/PR).

"I am writing this note to thank wholeheartedly for having invited me to the FLIDAM conference.  I enjoyed the conference very much, I learned a lot and I am looking forward to next year's."
Norma L. Jackson, is the Founding Director of The Office of International Programs at Benedict College.

"Parabéns pela realização do FLIDAM e muito sucesso para a sua continuação!"
Elisa Larkin Nascimento, Diretora do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros - IPEAFRO.

 

“Em sua primeira edição, o FLIDAM já se constitui como um evento importante em prol da igualdade e da inclusão étnico-racial no estado do Rio de Janeiro.  Parabenizo os organizadores pela iniciativa de construir este complexo festival  a partir do engajamento comunitário.  O FLIDAM, estou certa, irá marcar a vida cultural de São João de Meriti por muitos e muitos anos.”
Jessica L. Simon, Adida Cultural do Consulado Geral dos EUA no Rio de Janeiro.

 

"O FLIDAM inaugura uma nova forma de pensar e potencializar a cultura e a literatura afro brasileira e a afirmação do importante papel que a África desempenhou na construção da diaspora. Neste sentido desejo vida longa ao FLIDAM e sucesso redobrado em 2014."

Nuno Coelho, jornalista, é o Coordenador Nacional dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs).

 

"Festival de Literatura afro brasileira, FLIDAM surge como uma ousadia possível no campo da divulgação das artes literárias africanas e afro brasileiras. Afirmação, esperança, protagonísmo, marcação de lugar da produção literária, religiosa e cultural do povo negro. Vida longa ao FLIDAM!"

Madu Costa, é escritora afro-brasileira.

 

"Parabéns a todos e todas que realizaram este belo evento. Nossa Baixada Fluminense precisa de um evento desta grandeza. Vida longa ao FLIDAM."
Marcelo Dias, Superintendente de Igualdade Racial da Secretaria de Estado Assistência Social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro.

 

"Um sonho... Uma conquista, uma realização. Surge FLIDAM tomando proporções imagináveis atravessando fronteiras, sendo reconhecido por sua excelência. Trouxe para São João de Meriti um evento com proporção internacional, ocasionando encontros de intelectuais e anônimos lutando por uma causa nobre. Que a injustiça seja convertida em justiça, tornando mais amena a Igualdade Racial."

Ney Santos, é romancista, poeta, compositor e intérprete, ator e membro da ALASJM - Academia de Letras e Artes de São João de Meriti, ocupante da cadeira nº 12, patrônica de Aluísio Azevedo.

 

"O FLIDAM é uma iniciativa extremamente importante para o combate do racismo e construção da equidade racial, fazendo de São João de Meriti um polo de difusão da cultura literária africana na baixada fluminense."
Renato Noguera, professor do Departamento de Educação e Sociedade e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRRJ - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

 

"FLIDAM deve ter um conceito, um significado: um evento cultural corajoso, inovador e extremamente social. Esse festival surgiu para revolucionar o cenário cultural da Baixada Fluminense. De São João de Meriti para o mundo. E do mundo para São João de Meriti!"
Ricardo Rodrigues, escritor, cineasta, poeta e Presidente da ALASJM - Academia de Letras e Artes de São João de Meriti, ocupante da cadeira nº 1, patrônica de Machado de Assis.
 
“São João de Meriti/RJ durante os dias da FLIDAM 2013 foi impactada por um mar de cultura. Obrigado ALASJM e todos os parceiros que proporcionaram aos meritienses acesso a um riquíssimo evento internacional. O amplo sucesso desta festa literária gerou grande expectativa do FLIDAM 2014”.
Gilberto Garcia, advogado, escritor e editor do site DireitoNosso
.
 
"Foi muito show o FLIDAM, mas sei que a cada ano será melhor, porque estamos juntos nessa história de sucesso"
Denilson Marques, poeta, escultor e membro da ALASJM - Academia de Letras e Artes de São João de Meriti, ocupante da cadeira nº 13, patrônica de Castro Alves.
 
"O FLIDAM, sem dúvidas, mostrou a força da Baixada Fluminense. Foi uma atividade de muito peso na luta contra o racismo, e que deve ter o apoio de toda a sociedade para que ocorra anualmente. Parabéns aos realizadores. A iniciativa foi nota 10."
Babalawo Ivanir dos Santos - C
onselheiro estratégico do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP).
 
"Sensacional, indescritível, e memorável, isto foi o primeiro FLIDAM, e oxalá o inicio de muitos outros. Colocou São João de Meriti na vitrine nacional, e quiçá internacional no cenário cultural.  Não foi um evento EU, foi um evento NÓS. Parabéns meritienses por ter sido o berço deste importante acontecimento cultural. Até o próximo!!"
José Rolando, escritor e membro da ALASJM - Academia de Letras e Artes de São João de Meriti, ocupante da cadeira nº 8, patrônica de Augusto dos Anjos.
 
"O Renascença Clube sentiu-se lisonjeado ao ser convidado a fazer parte das primeiras reuniões, nas tratativas do FLIDAM, tanto na Casa Paroquial da Igreja da Matriz (São João Batista), como em nossa sede na Rua Barão de São Francisco. Passamos por momentos preocupantes por se tratar de um Evento Cultural na Baixada Fluminense, com viés internacional, envolvendo vários segmentos políticos, como também, da sociedade civil dentro e fora do Município de São João de Meriti. Hoje, o Renascença se solidariza aos cumprimentos, por ter sido distinguido ao fazer parte desse processo, com a instalação do seu "Consulado" no Município de São João de Meriti, tendo um significado muito importante para essa atual Diretoria, que em discurso de posse, assumiu o compromisso junto aos seus associados de levar o Rena, muro a fora e o FLIDAM contribuiu para essa concretização. Face a isso, o Renascença Clube agradece a organização do Festival, ao ceder um espaço para contar sua história,  através da importância da resistência negra, nesses seus sessenta e dois anos. O Festival Literário Internacional da Diáspora Africana em São João de Meriti trouxe para a sociedade num todo, a riqueza da nossa  cultura africana, através da literatura, gastronomia, artes, música, religião, dança, artesanato, teatro, cinema, moda, enfim a cultura negra em todas as suas vertentes. Parabéns para todos e todas que estão sempre na construção, de um país menos desigual e mais fraterno."
José Evangelista de Oliveira, Presidente do Renascença Clube.
 
"O FLIDAM, ao contrário do que as más línguas anteciparam, atingiu fronteiras muito além do que um simples festival de literatura poderia ir. Fruto da junção perfeita dos ideais sublimes alinhavados pela luta pacífica em prol de tudo que significa a palavra direito do cidadão, em sua maior e mais profunda acepção, brilhou além dos limites nacionais. Nascido certamente para firmar-se entre os eventos mais importantes não só de nossa cidade, o legado do FLIDAM é algo de esplendoroso valor e doravante parte indelével do calendário da cidade Meritiense. Tenho muito orgulho de ter recebido o inestimável presente de ter sido um fragmento atuante neste imenso marco histórico."

Ronilson Muniz, escritor e membro da ALASJM - Academia de Letras e Artes de São João de Meriti, ocupante da cadeira nº 11, patrônica de Érico Verissimo.
 
"O FLIDAM é uma iniciativa memorável, a qual, nos fez navegar por águas, antes jamais navegadas, de um nível muito interessante de pessoas, entidades e instituições que ousaram acreditar em algo grandioso e de tamanha importância para a sociedade meritiense e demais, elevando o nível cultural dos nossos adolescentes e jovens, dando-lhes o direito de, não só sonhar, mas, de realizar, e a capacidade de acreditar que juntos, todos unidos pelos mesmos objetivos, possamos mudar a história da nossa cidade e de toda a baixada fluminense. A todos que estiveram conosco neste sonho, nos resta agradecer e parabenizar pelo grande sucesso!"
Rejane Marques, escritora, poeta e membro da ALASJM - Academia de Letras e Artes de São João de Meriti, ocupante da cadeira nº 04, patrônica de Clarice Lispector.
Desenvolvido em: Drupal
Sítio melhor visualizado em Mozilla Firefox
Equipe de desenvolvimento: DGTI - CODES

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - Reitoria

Rua Pereira de Almeida, 88 - Praça da Bandeira - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20260-100 Telefone: (21) 3293-6000

Entre em contato conosco